A IMPORTÂNCIA DO ENSINO SUPERIOR EM TEMPOS DE CRISE

O Ensino Superior possui, naturalmente, vital importância para quem procurar crescer no mercado de trabalho e em aspectos pessoais. Além de melhor posicionar no mercado de trabalho, coloca o estudante ou graduado num nível social que abrange uma classe intelectual, aderindo aos conceitos modernos. 

Nos dias atuais, a situação econômica brasileira está em constante decadência, apresentando dificuldades para quem procura buscar o tão sonhado diplomado em sua área de interesse. 

Dica: Estude na Estácio com bolsa de até 50%!

É NECESSÁRIO CURSAR O ENSINO SUPERIOR?

O mercado de trabalho atua em busca de profissionais qualificados considerando que a realidade brasileira não está em tempos de apostas em indivíduos sem formação acadêmica. Desta forma, é possível identificar, com pequenas pesquisas, o quanto se espera de um profissional que não seja operacional nas grandes empresas. 

A Universidade Católica de Brasília ressaltou em sua página a importância da graduação, fazendo demonstrações comparativas elaboradas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) em relação aos salários médios entre pessoas que possuem e os que não possuem Ensino Superior concluído ou em andamento. 

Sendo assim, a escolha por iniciar o curso superior é essencial para a melhor manutenção da sua vida pessoal e profissional. 


DIFICULDADES FINANCEIRAS

São poucos os brasileiros que hoje não sentem no bolso e na sua vida doméstica a crise econômica do país. Logo, isto torna-se um grande desafio para quem procura ingressar numa faculdade procurando as melhores opções para se encaixar nos perfis trabalhistas brasileiros. 

Sendo assim, é possível sim garantir sua estabilidade financeira e, ao mesmo tempo, fazer parte do mundo acadêmico. 

  • Renda

Primeiro é necessário pôr no papel sua renda mensal bruta, seja particular, familiar ou de terceiros que venham eventualmente apoiar financeiramente. 

Para tanto, seu processo de graduação necessita de cautela, mesmo que a urgência de iniciar um curso seja iminente. 

  • Preparo

Para ingressar na faculdade visando as dificuldades do meio econômico brasileiro, deve ser minucioso. 

Antes de realizar sua matrícula, garanta que você irá ter tempo hábil e conseguirá conciliar sua vida financeira e trabalhistas com o tempo de estudo. Sendo assim, economizar é fundamental para dar o pontapé inicial nesta nova jornada. 

  • Paciência 

Não meça o seu progresso com a régua dos outros! Este ditado popular se encaixa perfeitamente neste assunto, pois se deve ter calma e paciência para administrar seu dinheiro a partir da economia. 

Procure todos os meses, guardar uma quantia já calculada para que no próximo semestre, próximo ano ou qualquer que seja o seu tempo estipulado você possa iniciar os projetos acadêmicos. 

PARA AMBOS OS LADOS

O reflexo da crise econômica não é apenas para os estudantes. As instituições de ensino superior particulares também estão sendo diretamente atingidas pelo processo econômico. 

Segundo o Correio Braziliense, pelo menos metade das vagas disponíveis nas faculdades particulares estão abertas, sem que haja efetivo necessário e condizente com o curso para que possa se iniciar os trabalhos. 

A preocupação é tamanha que muitas instituições de ensino superior estão ameaçadas e comprometidas, pois seus campus geralmente possuem grande infraestrutura, o que compete uma grande demanda financeira para sua administração. Sem alunos, não há dinheiro, e sem dinheiro, não há administração. 

Desta forma, a crise financeira brasileira está abalando o meio acadêmico, medindo esforços com instituições de ensino técnico ou inferior, mantendo um padrão contínuo a seu gosto, mas sem retorno governamental.

AFINAL, FAZER OU NÃO FAZER?

Dilema recorrente, é importante realizar uma série de análises antes de tomar esta decisão. Partindo do princípio econômico, é importante saber se cabe dentro do seu orçamento uma faculdade. 

Caso contrário, o preparo para atingir seu objetivo pode ser modificado, procurando inovações nos seus meios pessoais para que se possa estabelecer uma economia mensal, usando de artifícios ao seu alcance, naturalmente. 

Desta forma, manter-se informado sobre valores, novas instituições, vantagens e desvantagens de determinados cursos ou faculdades é fundamental para a organização da vida financeira do aluno em preparo, almejando o tão sonhado diploma. Analisando friamente, encontram-se variedades de cursos e plataformas ao seu alcance. 

Ainda assim, é importante ressaltar que todo cuidado é pouco para evitar frustrações como escolhas de cursos, por exemplo. Com a crise econômica, saber exatamente o curso que pretende fazer é um diferencial, pois evita quedas econômicas por investir em algo que não terá retorno ou terá pouco e os prejuízos provenientes dos mesmos. 

No entanto, o Ensino Superior no seu currículo é sem dúvida primordial no mercado de trabalho. O retorno do investimento feito no curso é incomensurável, considerando que você atuará no seu campo de gosto e ainda assim terá remuneração considerável, realidade bem distante de quem não cursa ou não concluiu seu Ensino Superior. 

A moeda possui dois lados, então, fique atento a todas as possibilidades ofertadas pelos meios acadêmicos, como promoções, bolsas e descontos variados. Quem traça tal objetivo está, sem dúvida, formatando uma vida pessoal e profissional próspera por meio do Ensino Superior.